Ciência

Ciência é o pilar central do Observatório de Aves da Mantiqueira (OAMa).

A pesquisa científica é uma forma sistematizada e lógica por meio da qual buscamos entender como as coisas funcionam. Através do método científico procuramos compreender como as aves se relacionam com os diferentes habitats, com as condições climáticas e com as interferências antrópicas.

Usamos também o método científico para o monitoramento padronizado e constante das populações de aves locais, de forma a nos mantermos informados sobre os sucessos ou declínios populacionais de diversas espécies de nossa região.

Com maior conhecimento das espécies e ecossistemas de nossa região, podemos identificar quando o sistema está apresentando problemas, podemos planejar quais ações devem ser realizadas e podemos prever as consequências de nossas atitudes.

Nosso objetivo no OAMa é realizar estudos científicos criteriosos para informar e auxiliar planos de conservação, pois acreditamos que são maiores as chances de sucesso quando decisões e medidas são respaldadas no conhecimento científico.

 

Nossos projetos de pesquisa

 

DIVERSIDADE. As aves da Serra da Mantiqueira.

Este projeto tem como principais objetivos listar as espécies que ocorrem na região da Serra da Mantiqueira em um gradiente espacial (diferentes habitats) e temporal (variação anual), estimando não só riqueza, mas também abundância das espécies.

 

HISTÓRIA NATURAL. Ciclo de muda das aves locais.

Neste projeto estamos focados em estudar e descrever um importante (e pouco estudado nas espécies tropicais) processo biólogico das aves – o ciclo de muda. As aves trocam suas penas de forma cíclica e seguem estratégias espécificas de acordo com sua ecologia e filogenia. Enteder o ciclo de muda das aves nos auxilia a entender a evolução e comportamento das aves, além de ser um excelente método de classificação de idade de aves.

 

POPULAÇÕES. Demografia e dinâmica das populações das aves na Serra da Mantiqueira.

Através do monitoramento de longo prazo procuramos estimar taxas de sobrevivência, recaptura, produtividade e crescimento para diversas espécies da avifauna local. Estes parâmetros são essenciais para classificarmos a situação de conservação de cada espécie, e também para entendermos quais são as situações ambientais e temporais que são positivas (crescimento populacional) ou negativas (diminuição populacional) para cada espécie de ave.

 

MUDANÇAS CLIMÁTICAS. Interações entre clima, habitat e aves.

Vivemos em um mundo em constante mudança, e mudanças de habitats e clima aceleradas pelas intensas atividades humanas. Por isso, este projeto aborda a questão das mudanças climáticas estudando como variações de temperatura, umidade e precipitação afetam as especies de aves em diferentes habitats.

 

Educação

Acreditamos que a comunicação de nossas ideias e a troca de experiências são primordiais para o sucesso nos esforços de conservação. Assim, julgamos importante incluir em nosso programa projetos diretamente relacionados à educação.

Como parte de nosso programa de educação promoveremos cursos de curta duração nas áreas de ornitologia, ecologia, impacto ambiental e outros temas pertinentes à conservação de habitats. Ofereceremos também, de acordo com a disponibilidade de projetos e recursos, oportunidades de estágios para treinamento de longa duração em anilhamento de aves e preparação para a certificação de anilhador pelo Conselho Norte-Americano de Anilhamento (North American Banding Council – NABC).

Além de projetos e ações na área de educação técnica e profissionalizante, elaboramos também projetos de comunicação ciêntifica e educação ambiental com foco em escolas locais, moradores da região e visitantes. Nossos projetos de comunicação ciêntifica contam com a parceria da Silo – arte e latitude rural.